Planejamento tributário: veja como funciona para uma empresa de factoring!

Planejamento tributário: veja como funciona para uma empresa de factoring!

planejamento tributário

19 jan Planejamento tributário: veja como funciona para uma empresa de factoring!

A carga tributária é uma das maiores preocupações dos gestores de empresas de factoring, pois os tributos tendem a aumentar os custos e consequentemente reduzem os lucros afetando diretamente a competitividade no mercado. Sendo assim, é extremamente importante que você elabore um planejamento tributário que há tempos deixou de ser apenas um “luxo” para grandes empresas e hoje é tido como uma questão de sobrevivência do negócio.

Veja como funciona o planejamento tributário para uma empresa de factoring. Confira!

Planejamento tributário para factorings – uma ferramenta indispensável!

A atividade de factoring, cujo foco é o fomento mercantil, é ainda um pouco recente no Brasil tendo surgido em 1982 com a Associação Nacional de Fomento Comercial (ANFAC). Desde essa época, muitas questões têm mudado em termos de regulação das factorings; dentre elas, o quesito obrigatoriedade de tributação pelo regime do Lucro Real.

Como você sabe, este regime é de grande impacto para as empresas e assim exige uma excelente gestão financeira e contábil para garantir que seu negócio esteja em dia com o pagamento das obrigações fiscais. Logo, é imprescindível adotar a estratégia de planejamento tributário para reduzir os custos e aumentar a competitividade.

O planejamento tributário para factorings consiste em uma análise minuciosa dos tributos os quais sua empresa está submetida para compreendê-los e encontrar soluções mais assertivas e vantajosas para seu tipo de negócio. Trata-se de um meio de planejar de maneira adequada e usar com eficiência os dispositivos legais para tornar sua factoring mais forte e efetiva na gestão tributária.

Planejamento tributário – saúde para o bolso de sua factoring!

Para fazer o c é necessário que sejam observadas as formas e procedimentos legais para sua empresa atingir números que representem a minimização ou até mesmo a eliminação de alguns impostos indevidos pagos. Entretanto, todo o processo deve estar estritamente dentro das normas legais.

Os seguintes tributos, de acordo com a Lei 9.718/98, incidem sobre a atividade de factoring:

  • Contribuição Social.
  • Imposto de Renda (IR).
  • COFINS.
  • PIS.
  • IOF.

O primeiro passo para que sua empresa de factoring faça uma boa gestão tributária é saber qual a melhor maneira de recolher esses tributos mencionados acima, quais valores poderão ser deduzidos do imposto de renda pessoa jurídica e como administrar melhor as entradas e saídas de recursos do negócio para evitar aumento de impostos sem necessidade.

Outros passos de um planejamento tributário para factoring que você deve seguir ao elaborar o seu:

  • Respeitar os prazos de pagamento de cada tributo.
  • Alongar alguns prazos de pagamento dos seus clientes, vez que a apuração dos tributos pode ficar para o próximo mês e assim você tem um maior fôlego financeiro para cumprir suas obrigações.
  • Comprometer toda a equipe a reduzir os custos tributários, pois o dinheiro gasto nestes pode servir para outros fins como a melhoria do ambiente de trabalho, expansão de atividades, etc.

Ademais, existe outra ferramenta estratégica que as empresas utilizam para ajudar na gestão tributária de factoring – a compliance. Esta envolve a atividade de assegurar que sua empresa está cumprindo à risca todas as diretrizes impostas pelos órgãos de regulamentação dentro de todos os padrões exigidos de sua factoring.

Em outras palavras, compliance é estar totalmente em linha com os controles internos e externos, com as normas, além de todas as imposições e políticas estabelecidas para o seu negócio. Dessa forma, esta ferramenta permite que sejam implantadas as melhores práticas de gestão que irão afetar absolutamente sua eficiência financeira e operacional.

Por fim, subestimar o planejamento tributário para factoring só fará com que seu negócio esteja mais próximo do fracasso do que do sucesso. Certamente não é isso que você deseja; não é mesmo?

E então; como está a gestão tributária de sua empresa de factoring? Acha que precisa de algumas ações de melhorias? Registre nos comentários que iremos te ajudar!

Um forte abraço.

Sucesso!

Nenhum Comentário

Postar um comentário