Entenda a importância da Gestão de Custos no Transporte Rodoviário de Cargas

Entenda a importância da Gestão de Custos no Transporte Rodoviário de Cargas

custos no transporte rodoviário de cargas

29 jun Entenda a importância da Gestão de Custos no Transporte Rodoviário de Cargas

Para fazer frente a todos os custos no transporte rodoviário de cargas, a empresa precisa fazer uso de ferramentas de gestão de custos que possibilitem otimizar os serviços prestados, tomando as decisões no momento certo e manter a competitividade no mercado.

Desta forma, é necessário entender todos os processos da empresa para atingir seus objetivos e manter a gestão de custos dentro de limites que possibilitem a geração de lucros e novos investimentos.

Para conseguir uma  gestão de custos no transporte rodoviário de cargas de modo eficiente, é importante determinar alguns procedimentos, como descrevemos a seguir:

         1-Conhecendo e entendendo os custos

Na gestão de custos no transporte rodoviário é preciso definir todas as despesas e como elas são classificadas. Através da contabilidade, entendemos que custo é todo gasto relativo a serviços ou produtos utilizados para produção ou para prestação de serviços, devendo ser divididos em custos fixos e variáveis.

Custos fixos

Os custos fixos são os que não se alteram todos os meses e são exigências de uma empresa, mesmo que ela não esteja operando, ocorrendo de forma independente. No caso de gestão de custos de transporte rodoviário, podemos considerar a depreciação dos veículos, os sistemas de rastreamento e sistemas de informação, entre outros.

Custos variáveis

Os custos variáveis são os que dependem dos serviços prestados, sendo influenciados diretamente pelas operações realizadas. Na gestão de custos no transporte rodoviário esses custos são relativos a combustível, manutenção, pedágio e outros decorrentes de coletas e entregas.

Para a gestão de custos no transporte rodoviário de cargas é necessário, portanto, identificar todos os custos e fazer sua classificação. Assim, por exemplo, podemos relacionar todos os custos que influenciam diretamente na prestação dos serviços de transporte:

  • Depreciação;
  • Recursos humanos;
  • Seguros;
  • Impostos;
  • Custos administrativos;
  • Combustíveis e lubrificantes;
  • Pneus;
  • Pedágio.

Depois de identificados todas as despesas que devem fazer parte da gestão de custos no transporte rodoviário, é preciso classificá-los entre fixos e variáveis, identificando também seus valores, entendendo o quanto representam no valor da cadeia de custos e as ações a serem tomadas para que sejam reduzidos ou para melhorar o desempenho da empresa.

A separação dos custos fixos e variáveis irá oferecer uma visão mais clara dos locais para onde são destinados os recursos financeiros da transportadora.

Como os custos fixos são mensais, podem ser identificados à parte, facilitando seu mapeamento. No caso dos custos variáveis, que dependem da produção, devem ser calculados em função da quilometragem dos veículos e, quando a transportadora depende de transporte terceirizado, em função do seu faturamento.

Além disso é preciso atenção com relação à frota, uma vez que a transportadora pode ter veículos diferentes, havendo a necessidade de controles individualizados, pois os custos podem ser diferentes para cada tipo de veículo.

Assim, na gestão de custos no transporte rodoviário, é importante ter uma planilha de custos para cada tipo de transporte, oferecendo uma visão detalhada de todos os custos em cada tipo de serviço, permitindo reduzir ou otimizar cada um deles de acordo com os serviços prestados.

O valor dos serviços na gestão de custos do transporte rodoviário de cargas

Tendo todos os custos estruturados e sabendo o que cada um representa no resultado geral da empresa, a gestão de custos no transporte rodoviário deve se voltar para o custo dos serviços prestados, que irá servir como base para a formação dos preços em eventuais renegociações com os clientes ou para ações de redução de custos na empresa.

Devemos considerar ainda os demais fatores que podem influenciar nos custos dos serviços prestados quando trabalhamos com o valor dos serviços:

  • Manuseio das mercadorias, buscando maior facilidade no carregamento e descarregamento, reduzindo o tempo de coleta e entrega;
  • Acomodação da carga, racionalizando a forma como as mercadorias são carregadas, buscando utilizar melhor o espaço nos veículos;
  • Riscos no transporte, oferecendo melhores condições para produtos tóxicos ou para os mais visados para roubos;
  • Sazonalidade de cargas;
  • Tempo parado no trânsito, buscando horários mais adequados para coletas e entregas, reduzindo o tempo de trabalho dos motoristas e ajudantes.

Com todas as informações detalhadas, a gestão de custos no transporte rodoviário poderá ser realizada de forma mais prática, permitindo empregar os recursos necessários para coletas e entregas e tomar ações para redução de custos, aumentando a possibilidade de lucro.

Para uma boa gestão de custos no transporte rodoviário de cargas, conte com a assessoria de profissionais especializados em contabilidade de custos. Sua transportadora irá se tornar mais ágil, mais eficaz e terá menor volume de custos com a aplicação de técnicas específicas para sua administração.

Se precisar de ajuda, entre em contato conosco!

Até breve!

Nenhum Comentário

Postar um comentário