Diferença entre factoring e Banco! | Direcional Contabil

Diferença entre factoring e Banco!

Factoring - Fomento Mercantil

22 dez Diferença entre factoring e Banco!

Muita gente ainda hoje confunde factoring com banco.

O que é Factoring – Fomento Mercantil?

O Factoring – Fomento Mercantil envolve a prestação de serviços, de base contínua nos mais abrangentes e variados nichos de atuação.

Se conjuga na aquisição de crédito de empresas, que provém de seus resultados de vendas mercantis ou ainda de prestação de serviços e que são realizadas a prazo.

Essa definição é aprovada desde 1988, pela Convenção Diplomática de Ottawa e por isso não pode ser definida como banco.

Em âmbito nacional, o Factoring – Fomento Mercantil atua sendo consagrado por várias normativas de administração pública e de leis federais.

O termo factoring vem do radical étimo anglo-latino e deriva da palavra latina “fator” – o que significa:

  • Fazer.
  • Agir.
  • Fomentar.
  • Desenvolver.

As empresas de Factoring são conhecidas como instituições de fomento mercantil. Se tratando de uma atividade milenar que é constituída e registrada nas Juntas Comerciais de todo o País.

Agora veja as diferenças entre factoring e banco

Factoring trabalha com:

  • Prestação de serviços.
  • Aquisição de créditos de empresas.
  • Vendas e compras de créditos mercantis.
  • Compra de ativos financeiros com transferência efetiva da propriedade.

Fazendo dessa forma, parte de uma atividade empresarial.

Em suma, o empresário exerce uma atividade profissional e compra títulos de crédito. O Factoring – Fomento Mercantil não empresta e nem adianta dinheiro – que fique claro.

Então, como factoring atua?

Ele compra títulos de crédito – que para o entendimento jurídico, se trata de uma mercadoria. Ou seja, ele compra duplicata, ele compra cheque, ele compra nota promissória.

Nesse sentido o que o factoring analisa?

  • O valor de face daquele título.
  • O tempo que aquele título levará para ser pago.
  • Quem é o devedor.

O faturizador ao comprar um crédito, irá avaliar o seu risco, dependendo do prazo, do valor e do devedor do título. Aí se encontra o índice de faturização.

Os bancos trabalham com:

  • Operações de empréstimo e financiamento.
  • Letra de câmbio.
  • Cédulas rurais.
  • Títulos.
  • Duplicatas.
  • Cheque.
  • Nota promissória de toda espécie.
  • Certificados de depósitos.
  • Warrants.
  • Debêntures.
  • Letras do tesouro.
  • Captação de recursos da poupança popular.
  • Operações típicas e privativas de instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Em suma, o banco empresta dinheiro. Nesse caso, as instituições bancárias pegarão seus títulos, promissória e etc., como garantia daquele empréstimo.

E a principal diferença entre factoring e banco? Qual é mesmo?

A grande diferença é que o factoring assume todos os riscos. O banco não faz isso. Então qual é o risco do factoring?

Vamos usar o seguinte exemplo:

Imagine que você é um empresário e sacou uma duplicata contra um devedor, e o que você deseja é vender essa duplicata para o factoring.

Então o factoring compra essa duplicata com um índice de faturização (7%, 10%, 15%…). De acordo com a negociação. Portanto, a factoring assume o risco desse negócio, não tendo nada a mais com o seu faturizado.

Agora se de alguma maneira houver vício de origem, então, se de alguma forma isso for constatado, a factoring não tem que assumir o prejuízo.

Já o banco atua de forma diferente, seja com o vício de origem ou inadimplemento, o banco vai cobrar do seu cliente, o valor que havia sido descontado.

Portanto, enquanto o banco não assume o risco do inadimplemento, a factoring assume.

A factoring não cobra juros, ela na verdade cobra o índice de faturização, já o banco cobra juros.

No caso do factoring o índice de faturização se trata do preço pela compra daquele determinado título. E se porventura o prazo da duplicata for prorrogado, a factoring pode refaturizar sim o valor da mesma.

Então, agora ficou simples de entender as principais diferenças entre factoring e banco, certo?

Se ainda restarem dúvidas, entre em contato conosco, teremos um imenso prazer em atendê-los e sanar todas as suas dúvidas sobre estes e muitos outros assuntos do mundo corporativo.

Até a próxima!

Nenhum Comentário

Postar um comentário